Você se lembra delas?!

Você se lembra delas?!
Confira nossas atividades de catequese!

terça-feira, 26 de julho de 2016

JMJ Rio 2013, três anos indo pelo mundo e fazendo discípulos


Como é bom ouvirmos a voz do Papa que há seis anos nos disse “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt. 28,19), e como são felizes aqueles que ouvem a voz do Bom Pastor e não seguem falsas doutrinas, preferindo assim entrar pela porta do aprisco (Jo. 10,1-10). 

E foi ouvindo a voz do Bom Pastor representado pelo Papa Bento XVI que nós católicos aqui no Brasil acolhemos a Cruz da JMJ juntamente com o ícone de Nossa Senhora, que a partir de 2002 passou a acompanhar a Cruz. São João Paulo II disse àqueles jovens: "Hoje eu confio a vocês o Ícone de Maria. De agora em diante ele vai acompanhar as Jornadas Mundiais da Juventude, junto com a Cruz. Contemplem a sua Mãe! Ele será um sinal da presença materna de Maria próxima aos jovens que são chamados, como o Apóstolo João, a acolhe-la em suas vidas". E Toronto no Canadá foi o primeiro país que recebeu a "mãe" e o "Filho" em um Jornada Mundial da Juventude.

Lembro, que por onde a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora passavam, toda a igreja local realizava uma grande festa para recebê-los, e receber também nosso saudoso Papa João Paulo II que tanto se fazia presente através dos símbolos sagrados da JMJ! Sempre vinha em meu coração o Papa João Paulo II juntamente com o Papa Bento XVI dizia em nosso coração: "Jovem, 'Bote Fé' em Deus e siga a cruz de Cristo". E era lindo ver os jovens e adultos também, sem falar nas crianças e idosos que através do gesto simbólico de carregar a cruz, obedeciam as palavra de Jesus que dizia "Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me." (Mt. 16,24) e tomavam a Virgem Maria como mãe (Jo. 19,27) ao carregar o ícone de Nossa Senhora.

Através dos ensinamentos de Jesus Cristo que a Igreja Católica tão bem nos ensina, fomos “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé” (Cl. 2,7)[1] e assim pudemos atender o pedido do próprio Cristo que nos diz disse “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt. 28,19)[2] alcançando a misericórdia divina, porque “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mt. 5,7)[3].

Foi um ano de muitas emoções, porque acordamos com a notícia da renuncia de Bento XVI, o qual esperávamos com tanta alegria a sua presença na JMJ e tivemos a surpresa com a eleição do Papa Francisco, o primeiro papa sul americano da história da Igreja Católica! Nosso coração se encheu de alegria, e muitos de nós sonhávamos com a presença dos dois Papas em território brasileiro; o que não aconteceu. Mas sabíamos que nosso amado Bento XVI estava junto de nós em oração.

Foram três anos maravilhosos de evangelização para todos nós católicos, em especial aqui no Brasil, e agora estamos juntos em oração com nossos irmãos que estão na Cracóvia para se encontrar com o Papa Francisco, e ansiosos para saber aonde será a próxima JMJ em 2019.

Agora vamos recordar?!

Sobre a logo da JMJ:[4]


Logomarca da JMJ Rio2013 é fruto da fé e da oração de um jovem.

“Foi uma atitude de fé participar desse concurso”, afirmou o jovem Gustavo Huguenin, 25 anos, criador da logomarca vencedora da Jornada Mundial da Juventude Rio2013. A partir de hoje, seu trabalho estará espalhado nos quatro cantos do mundo.

À primeira vista uma pessoa tímida e aparentando um misto de ansiedade e expectativa. Assim chegou Gustavo ao Comitê Organizador Local da JMJ Rio2013. Quando recebera o telefonema, ele foi informado apenas de que deveria ir ao Rio em função do concurso, mas sem saber que era o vencedor.

“Vinha carregando uma certa esperança de ficar entre os finalistas.  Quase não consegui participar. Enviei meu trabalho no último dia, mas pra mim havia sido tão forte aquela criação que fiz de tudo, parei, corri o que foi possível para não perder essa oportunidade e acabei surpreendido com a notícia de que havia vencido. Fui escolhido com a graça de Deus”, afirmou Gustavo.

Natural do município de Cantagalo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, o jovem frequenta a paróquia Santíssimo Sacramento, da diocese de Nova Friburgo. Formado em Design Gráfico pelo Instituto Federal Fluminense (IFF), ele trabalha como designer gráfico e webdesigner em um escritório próprio.

“Para mim é alegria imensa saber que o meu trabalho vai ser usado no maior evento católico do mundo, ainda mais com Santo Padre, e que essa imagem estará associada ao encontro pessoal que os jovens do mundo inteiro terão com Jesus Cristo na JMJ Rio2013″, destacou o designer.

De formação católica desde a infância, ele participa de grupo de oração da Renovação Carismática Católica (RCC) desde os 19 anos. É Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão e faz parte do setor de Comunicação da RCC nacional. “Fui conhecendo e podendo amar mais a Igreja através da Renovação. Posso servir ao Senhor através deste movimento e das equipes pastorais da Igreja”, ressaltou.
A logomarca

Gustavo, que nunca participou de uma Jornada, disse que acompanhou a JMJ em Madrid, ao vivo através da internet. “Tinha um desejo muito grande de estar envolvido nisso como jovem católico. Quando foi anunciado que a Jornada seria no Rio, comecei a pensar que poderia haver um concurso que pudesse participar, e poucos dias depois ele abriu. Já estava com essa esperança. Acompanhei os meios oficiais, através do site da JMJ, e trouxe em meu coração esse desejo do que eu poderia fazer algo”, lembrou.

Para Gustavo, era como um sonho: “Da forma como costumo fazer o trabalho com o uso de imagem para a Igreja, foi a maneira como construí o desenho. Na Igreja temos que colocar espiritualidade nas imagens que apresentamos. O modo como o mundo mostra alguma coisa, aquilo tem que ser apenas belo, mas na nossa maneira tem que ter conteúdo, carregar o significado da nossa fé”.

Gustavo recordou que, antes de começar a desenhar, leu o capítulo todo do Evangelho de Mateus, de onde foi tirado o lema da JMJ Rio2013 “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19) e meditou para, a partir daquela palavra, buscar inspirações para a imagem.



“Nessa passagem vemos que Jesus foi se encontrar com os discípulos numa
montanha. Então, já de início, não saía da minha cabeça a ideia do Cristo Redentor – Jesus que está numa montanha. Além de ser o símbolo universal do Rio de Janeiro, tem tudo haver com o tema. Primeiro, no processo de criação, coloco o conceito que deve ser transmitido. Deveria ter a figura de Jesus, a figura do discípulo e talvez alguma referência às nações. Essas três palavras, se pudessem ser transmitidas graficamente, seriam essenciais. O Cristo consegui passar através do cristo redentor, o discípulo está representado através do coração, pois o discípulo é aquele que carrega Jesus no coração, e as nações representadas através das formas que lembram o Rio de Janeiro, que naquele momento será o coração do mundo para os jovens,  acolhendo-os  na referência da montanha e do mar”, concluiu.

A logo da JMJ em outras línguas. 



[1] Lema da JMJ Madri 2011.
[2] Lema da JMJ Rio 2013.
[3] Lema da JMJ Cracóvia 2016.
[4] Por Site Oficial Rio2013 e Site JMJ Campinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! Seja bem vindo (a) ao nosso cantinho de comentários!