domingo, 3 de setembro de 2017

Atividades de Catequese: 23º Domingo do Tempo Comum ano A 2016/17

O Evangelho que inspira nossa atividade de hoje (Mt. 18,15-20) nos trás uma importante lição vinda de Jesus.

Quantas e quantas vezes vemos um irmão ou uma irmã em Cristo pecar e nos sentimos tocados a corrigir o erro daquela pessoa?! Só que na maioria das vezes somos tomados pela falta de razão e corrigimos de forma brusca e em público; e isso não é uma coisa boa. Pois da mesma forma que nossos irmãos se sentem ofendidos, nós também nos sentimos ofendidos quando somos nós que estamos sendo corrigidos em público, não é verdade?!

Não é o caso de dizer "Isso acontece porque ninguém gosta de ser corrigido, já que 'você' não é melhor do que eu!"; mas é a questão de que quem esta no pecado tem seu coração segado pela razão e acha que qualquer gesto de correção fraterna é uma afronta, uma agressão contra ele ou ela.

Jesus é claro ao nos ensinar como proceder nesses casos, por isso mesmo nos ensina que devemos chegar com o coração humilde e cheio de amor e chamar a pessoa em particular para conversarmos!... Eu até digo que o mais importante de tudo antes de falar uma só palavra é ouvir o que a pessoa tem a dizer, deixar com que ela desabafe e assim chamarmos esse nosso irmão à razão.

Claro que existem casos que precisamos de ajuda, por isso devemos contar com pessoas de bem que sabemos que irão nos ajudar e até mesmo recorrermos à "Igreja" que pode ser o padre, um religioso consagrado, um membro do nosso grupo de igreja!... Enfim, alguém que possa nos ajudar a abrandar aquele coração pecador.

Só não podemos cometer o erro de interpretar erroneamente Jesus que  "Se nem mesmo à Igreja ele ouvir, seja tratado como se fosse pagão ou um pecador público" e assim abandonar esse nosso irmão que sofre, pois o próprio Jesus também nos diz nesse Evangelho"Se dois de vós estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isso lhes será conde3dido por meu Pai que está nos céus. Pois, onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou ai, no meio deles". Ou seja, devemos nos afastar para não cairmos no mesmo pecado que nosso irmão, mas nunca devemos deixar de rezar pela sua conversão.

Espero que vocês gostem de nossa atividade de catequese e que ela seja útil para sua evangelização.

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!


Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! Seja bem vindo (a) ao nosso cantinho de comentários!