AGOSTO - MÊS DAS VOCAÇÕES

AGOSTO - MÊS DAS VOCAÇÕES
Clina no banner!

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Atividades de Catequese: Assunção de Nossa Senhora ano B 2017/18


Tem momentos em nossa vida que são muito especiais, não é verdade! E comemorarmos a alegria de termos a Virgem Maria que foi assunta ao céu de corpo e alma?!... Nada pode ser melhor quando falamos de nossa querida Mãezinha do Céu!

Por isso que a Igreja Católica aqui no Brasil reserva um domingo todo especial no ano para comemorarmos junto com nossos irmãos e irmãs em Cristo esse acontecimento na vida da Virgem Maria! E é um momento muito especial, para nós que somos seus filhos, entregues a ela no pé da cruz (Jo. 19,26) para reavivarmos nossa fé e nosso propósito de nos pormos a disposição de Deus e assumir a missão que Ele nos preparou; da mesma forma que a Virgem Maria fez ao ir ao encontro de Isabel ao saber que ela estava grávida (Lc. 1,39-56).

É nesse espírito que publico mais uma atividade de catequese, agora com o tema da Assunção de Nossa Senhora! Espero que gostem e seja útil para vocês um dia.

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!

Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

São Domingos e os demônios

No pequeno livrinho "O segredo admirável do Santo Rosário para se converter e se salvar" (clique aqui para ler), narram-se as glórias dessa insigne devoção. Escrito por ninguém menos que São Luís Maria Grignion de Monfort. Nesse dia, dedicado a São Domingos, queremos trazer uma das histórias maravilhosas que o autor do Tratado da Verdadeira Devoção nos deixou:

Quando São Domingos estava pregando o Rosário perto de Carcassona, trouxeram à sua presença um albigense que estava possesso pelo demônio. São Domingos o exorcizou na presença de uma grande multidão de pessoas [1]; parece que mais de doze mil pessoas tinha vindo ouvi-lo pregar. Os demônios que possuía este infeliz foram obrigados a responder às perguntas de São Domingos, com muito constrangimento.

Eles disseram que:
1- Havia quinze mil deles no corpo deste pobre homem, porque ele atacou os quinze mistérios do Rosário.
2- Eles continuaram a testemunhar que, quando São Domingos pregava o Rosário ele impunha medo e horror nas profundezas do inferno e que ele era o homem que eles mais odiavam em todo o Mundo, isto por causa das almas que ele arrancou dos demônios através da devoção ao Santo Rosário.
3- Eles então revelaram várias outras coisas.

São Domingos colocou seu Rosário em volta do pescoço do albigense e pediu que os demônios lhe dissessem quem de todos os santos nos Céus, eles mais temiam, e quem deveria ser, portanto, mais amado e reverenciado pelos homens. Neste momento, eles soltaram um gemido inexprimível no qual a maioria das pessoas caiu por terra, desmaiando de medo. Então, usando de esperteza, a fim de não responder, os demônios começaram a chorar e prantear numa maneira tão deprimente que muitos da multidão começaram a chorar também, movidos por compaixão natural.

Os demônios falaram através da boca do albigense, com uma voz dolorida: “Domingos! Domingos! Tenha piedade de nós, nós prometemos que nós nunca o machucaremos. Você sempre teve compaixão pelos pecadores e aqueles que estão na miséria; tenha piedade de nós, pois estamos padecendo. Já estamos sofrendo tanto, por que você se compraz em aumentar as nossas penas? Não pode se dar por satisfeito só com o nosso sofrimento, sem ter que aumentá-lo? Tenha piedade de nós! Tenha piedade de nós!”

São Domingos não se mostrou nem um pouco movido de compaixão por estes espíritos, e lhes disse que não os deixaria a sós até que eles respondessem a pergunta. Então eles disseram que iriam sussurrar a resposta de tal forma que apenas São Domingos seria capaz de ouvi-los. Ele disse que deveriam responder claramente e em alta voz. Então os demônios se mantiveram quietos e se negaram a dizer uma só palavra, desconsiderando completamente as ordens de São Domingos que ajoelhou-se e rezou à Nossa Senhora: “Oh, toda poderosa e maravilhosa Virgem Maria, eu vos imploro pelo poder do Santíssimo Rosário, ordene a estes inimigos da raça humana que me respondam.”

Havia apenas terminado de orar, quando viu a seu lado uma chama ardente sair dos ouvidos, narinas e bocas do albigense. Todos tremeram de medo, mas o fogo não machucou ninguém. Então os demônios disseram: “Domingos, nós te imploramos, pela paixão de JESUS CRISTO e pelos méritos de Sua Santa Mãe e de todos os santos, deixe-nos sair desde corpo sem que falemos mais, pois os Anjos responderão sua pergunta a qualquer momento. E além do mais, não somos nós mentirosos? Então por que haveriam de crer em nós? Não nos torture mais; tenha piedade de nós.” “Pior para vocês, espíritos desgraçados e indignos de serem ouvidos”.

São Domingos ajoelhou-se e rezou a Nossa Senhora: “Oh, digníssima Mãe da Sabedoria, oro pelas pessoas aqui reunidas que já tinham aprendido como rezar a Saudação Angélica devotamente. Por favor, eu imploro, forçai vossos inimigos a proclamar a verdade completa e nada mais que a verdade sobre isto, aqui e agora, diante desta multidão.” São Domingos mal tinha terminado esta oração quando viu a Santíssima Virgem perto de si, rodeada por uma multidão de Anjos.

Ela bateu no homem possesso com um cajado de ouro que segurava e disse: “Responda ao meu servo Domingos imediatamente.” (Lembre-se que as pessoas nem viram ou ouviram Nossa Senhora, mas somente São Domingos.) Então os demônios começaram a gritar: “Oh, vós, que sois nossa inimiga, nossa ruína e nossa destruição, por que descestes do Céu só para nos torturar tão cruelmente? Oh, Advogada dos pecadores, vós que os tirais das presas do inferno, vós que sois o caminho certeiro para os Céus, devemos nós, para nosso próprio pesar, dizer toda a verdade e confessar diante de todos quem é que é a causa de nossa vergonha e nossa ruína?”

“Oh, pobre de nós, príncipes da escuridão: então, ouçam bem, vocês cristãos: a Mãe de JESUS CRISTO é todo-poderosa e ela pode salvar seus servos de caírem no inferno. Ela é o Sol que destrói a escuridão de nossa astúcia e sutileza. É ela que descobre nossos planos ocultos, quebra nossas armadilhas e faz com que nossas tentações fiquem inúteis e sem efeito Nós temos que dizer, porém de maneira relutante, que nem sequer uma alma que realmente perseverou no seu serviço foi condenada conosco; um simples suspiro que ela oferece à SANTÍSSIMA TRINDADE é mais precioso que todas as orações, desejos e aspirações de todo os santos”.

“Nós a tememos mais que todos os santos nos Céus juntos e não temos nenhum sucesso com seus fiéis servos. Muitos cristãos que a invocam quando estão na hora da morte e que seriam condenados, de acordo com o nossos padrões ordinários, são salvos por sua intercessão. Oh, se pelo menos essa Maria (assim era na sua fúria como eles a chamaram) não tivesse se oposto aos nossos desígnios e esforços, teríamos conquistado a Igreja e a teríamos destruído há muito tempo atrás; teríamos feito que todas as Ordens da Igreja caíssem no erro e na desordem”.

“Agora, que nós somos forçados a falar, também lhe diremos isto: ninguém que persevera ao rezar o Rosário será condenado, porque ela obtém para seus servos a graça da verdadeira contrição por seus pecados e por meio dele, eles obtêm o perdão e a misericórdia de Deus.”

Então São Domingos fez com todos rezassem o Rosário bem devagar e com grande devoção, e algo maravilhoso aconteceu: a cada Ave Maria que ele e o povo rezava, um grande grupo de demônios saia do corpo do infeliz, em forma de brasas acesas. Quando os demônios foram todos expulsos e o herege se viu inteiramente livres deles, Nossa Senhora (que ainda se mostrava invisível) deu sua benção ao povo reunido, e eles se encheram de alegria por isto. Muitos hereges se converteram por causa deste milagre e ingressaram na Confraria do Santíssimo Rosário.


[1] N.T. Este incidente é referido por S. Luís no “Tratado da Verdadeira Devoção à SSma. Virgem” quando ele explica que aqueles que amam a Nossa Senhora não se perdem. Cf. parágrafo 42.

domingo, 5 de agosto de 2018

Atividades de Catequese: 19º Domingo do Tempo Comum ano B 2017/18


Jesus é o pão da vida! E tem muito a nos ensinar, mas infelizmente muitos até hoje não o escutam e muito menos querem ouvir porque não reconhecem Sua grandeza e quem Ele realmente é!

São como aqueles homens  que murmuravam sobre a Sua origem e não lhe davam ouvidos! Infelizmente conhecemos muitas pessoas assim nos dias de hoje, e em determinado momento de nossa vida já fomos como aqueles judeus, ou pior ainda, poderemos ser como eles depois de ouvirmos tantos ensinamentos de Jesus!

Por isso temos que acolher com muito amor e carinho e Evangelho que Deus nos trás todos os dias, e em especial esse de hoje (Jo. 6,41-51) porque ele nos revela o quanto podemos ser infelizes por não acolher Jesus em nossos corações.

Espero que você goste de nossa atividade de catequese!

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!

Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!

domingo, 29 de julho de 2018

Atividades de Catequese: 18º Domingo do Tempo Comum ano B 2017/18


O Evangelho de hoje (Jo. 6,24-35) nos revela uma verdade incontestável! Não adianta nos alimentarmos com o “pão espiritual” e não acreditarmos em Jesus Cristo e em tudo que Ele nos ensina até os dias de hoje.

Jesus nos fala “estais me procurando não porque vistes sinais, mas porque comestes e ficastes satisfeitos. Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna.”. Ou seja, não devemos dar prioridade para as coisas desse mundo, e sim para as coisas do céu; pois por mais por melhor que elas sejam e nos ajudem a viver bem aqui, não são nada em comparação ao que tem reservado para nós lá no céu. (1Cor. 2,9).

É por isso que vemos a tempos buscando fazer a minha parte não só através desse blog, na esperança de um dia conseguir ver o que tem reservado para todos nós lá no céu. Espero que gostem da nossa atividade de catequese e que um dia ela lhe seja útil.

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!

Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!

domingo, 22 de julho de 2018

Atividades de Catequese: 17ª Domingo do Tempo Comum ano B 2017/18


O Evangelho da multiplicação dos pães e peixes (Jo. 6,1-15) é para mim um dos Evangelhos mais bonitos que eu conheço! Pois mostra todo o amor e a preocupação de Jesus com aquela multidão! E também nos mostra esses mesmos sentimentos que eram compartilhados pelos discípulos de Jesus! Pois sabiam o quanto aquelas pessoas queriam estar junto do Mestre.

Jesus nos ensina uma importante lição de vida através da multiplicação dos pães e peixes! Diz o evangelista que eram cinco pães e dois peixes; e que Jesus realizou um lindo milagre para que todos pudessem comer e saciar sua fome! Foram tantos pães e peixes, que tiveram que recolher para que não se perdesse nada! São Marcos diz em seu Evangelho que foram doze cestos cheios de pedaços de pães e peixes (Mc. 6,43) que alimentaram cinco mil homens; fora mulheres, crianças e idosos que não entraram nessa contagem.

Com esse milagre Jesus quer nos ensinar que podemos realizar grandes coisas com o pouco que temos em mãos! É claro que nós jamais conseguiremos alimentar uma multidão com tão poucos peixes e pães, mas com certeza podemos fazer muitas coisas boas, para muitas pessoas como o pouquinho que nós temos.

É o que eu venho fazendo esses anos todos com esse blog e nossas atividades de catequese! Por isso espero que vocês gostem de mais essa atividade e que um dia ela possa lhe ser útil.

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!

Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!

domingo, 15 de julho de 2018

Atividades de Catequese: 16º Domingo do Tempo Comum ano B 2017/18


O Evangelho (Mc. 6,30-34) que inspira a nossa atividade de catequese é tão lindo, pequeno é verdade, mas cheio de amor e de ensinamentos lindos que podemos levar para a vida toda.

Nesse Evangelho, ouvimos São Marcos narrar de forma breve como foi o reencontro de Jesus com seus discípulos, os Doze que foram enviados em missão de dois a dois e que lemos no Evangelho do Domingo passado, vocês lembram?!

Mas o mais bonito que eu vejo e me emociona ao ler ou ouvir a narrativa desse Evangelho, é o carinho paternal que Jesus teve por seus discípulos, e o cuidado que Ele quis ter ao leva-los para um lugar tranquilo para comerem e descansarem; mesmo eles querendo contar tudo o que haviam feito e visto nesses dias de missão.

Também é lindo ver a dedicação que Jesus teve com a multidão que foi ao encontro dEle! Ele podia ter pedido ao povo para ir embora ou esperar, pois queria se dedicar e ficar um pouco com seus discípulos, mas não, Ele acolheu aquela multidão como “ovelhas sem pastor” e os ensinou e saciou a vontade que eles tinham de ouvir a Palavra de Deus.

É assim que devemos ser, procurar ser reflexo de Jesus na vida de nossos irmãos e irmãs para que eles encontrem o Bom Pastor que é Jesus! Afinal também somos ovelhas que encontrou o pastor, e temos que ajudar a todas as “ovelhinhas” do mundo a terem esse lindo encontro, não é verdade?!...

Por isso que publico atividades todas as semanas, na esperança de que elas sejam úteis para evangelizar nossas crianças, jovens e adultos! Espero que vocês gostem.

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!

Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!

domingo, 8 de julho de 2018

Atividades de Catequese: 15º Domingo do Tempo Comum ano B 2017/18


O Evangelho de hoje (Mc. 6,7-13) que inspira nossa atividade de catequese é tão especial! Pois nos relata as instruções que o próprio Jesus deu aos seus discípulos antes de os enviar em missão.

Foram poucos anos junto do Mestre, é verdade, mas foram tão intensos os momentos vividos por eles que já estavam prontos para dar continuidade à missão que o próprio Jesus iniciou, não é verdade?!

Quando ouço ou leio a narrativa desse Evangelho, logo me vem ao coração aquela passagem que nos diz “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, aí estou no meio deles.” (Mt. 18,20)! E foi por isso que Jesus os enviou de dois a dois; para que um animasse na fé o outro quando esmorecesse e um rezasse pelo outro durante as provações que com certezas eram muitas.

Temos que tomar esse exemplo dos discípulos de Jesus para vivermos uma vida mais feliz ao lado de Deus! Confiar sem medidas na providência divina, sem nunca deixarmos de fazer a nossa parte! Isso que significa “não levar duas túnicas, nem sacola de dinheiro, levando somente o seu cajado e andando de sandálias.”.

E nesse espírito de missão eu publico hoje essa atividade de catequese e rezo para que um dia ela lhe seja útil.

Agora eu te peço: Antes de você imprimir nossas "Sementes da fé!" gostaria que você lesse primeiro o nosso termo de uso, clicando AQUI. Desde já agradeço!



1. Se você quiser saber como faz para imprimir esta atividade, é só clicar AQUI!

2. Se quiser saber como faço para configurá-las desta forma para exibir no meu blog é só clicar AQUI!

Fiquem com Deus e até a próxima atividade de catequese com mais uma das nossas "Sementes da fé!”. E que Deus abençoe mais este ano litúrgico que ficaremos juntos evangelizando!